Google cria rede mundial para tentar denunciar o tráfico humano



A Google anunciou a doação de US$ 3 milhões para três instituições dedicadas a combater o tráfico de humanos ao redor do planeta. Com isso, foi criada oficialmente nesta semana a Google Global Human Trafficking Hotline Network, rede dedicada a fiscalizar e acabar com atividades de trabalho forçado ou em condições de semiescravatura.

Segundo dados divulgados pela empresa, atualmente cerca de 21 milhões de pessoas espalhadas pelo planeta têm que lidar com esse tipo de condição degradante. Dados da Iniciativa Global para Lutar contra o Tráfico Humano, das Nações Unidas, indicam que 2,5 milhões de trabalhadores são forçados a exercer suas funções — 56% desses casos estão concentrados no continente asiático.

A maioria dos indivíduos vítimas desse tipo de atividade ilegal possui entre 18 e 24 anos, sendo que ao menos 43% deles sofre algum tipo de abuso sexual. Vale notar que todos os dados são baseados somente em estimativas, e há chances de que esses números sejam ainda maiores do que os apurados.

Fonte: TecMundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário